Vitamina C – Surpreendente!!!

Todo animal consegue produzir a Vitamina C que necessita. Porém, ao longo da evolução, o ser humano perdeu essa capacidade. Como não conseguimos produzir e nem armazenar, é necessário ingeri-la diariamente através de frutas e verduras frescas.

A VITAMINA C é imprescindível para a saúde do organismo como um todo. Sua absorção pelo sistema digestivo decresce com a idade, não sendo incomum encontrar baixos níveis séricos dessa vitamina em idosos.

Estresse, poluentes ambientais, agrotóxicos, drogas, álcool e fumo, aumentam de forma significativa a necessidade de Vitamina C. Fumantes e mulheres em uso de anticoncepcional, têm usualmente um nível sérico menor de Vitamina C – 24 a 31%.

Infecções graves consomem rapidamente a Vitamina C presente nos leucócitos, comprometendo a produção de anticorpos e outros componentes importantes do sistema imunológico, reduzindo capacidade do organismo de combater a infecção.

A VITAMINA C fortalece e estimula o sistema imunológico a produzir anticorpos contra vírus, fungos e bactérias. O aumento dos níveis séricos da Vitamina C reduz a incidência de gripes, resfriados, sinusites, faringites e a predisposição a alergias.

A VITAMINA C é essencial para a síntese de colágeno. O colágeno é a proteína responsável pela beleza da pele, cabelos e unhas, prevenção de rugas e linhas faciais de expressão e redução da flacidez, especialmente do rosto. O colágeno também é crucial para a cicatrização e a reparação de lesão em todos os tecidos corporais, como pele músculos e artérias.

A VITAMINA C é um potente antioxidante e desempenha um papel importantíssimo no combate aos radicais livres. O controle da formação dos radicais livres é essencial na prevenção do envelhecimento e na proteção de olhos, cérebro e coração. Sua ação na síntese do colágeno, reparação tecidual e combate aos radicais livres faz com que ela seja uma importante aliada na prevenção do câncer, da aterosclerose cerebral e coronariana, auxiliando na prevenção das demências e do infarto agudo do miocárdio.

Potencial terapêutico da VITAMINA C

Circunferência cintura-quadril e risco cardiovascular: Um estudo publicado em dezembro de 2005 no Diário Americano de Nutrição Clínica chamou a atenção entre níveis séricos mais baixos de VITAMINA C e o aumento da circunferência cintura-quadril. Pesquisas publicadas recentemente sugerem que o aumento desse parâmetro pode ser um melhor preditor de doenças cardiovasculares que o índice de massa corpórea (IMC). Indicando que a distribuição da gordura corporal pode ser mais importante que a obesidade por si só.

Obesidade: Dados analisados por pesquisadores britânicos de Estudantes da European Early Research in Cancer and Nutrition (EPIC), correlacionaram níveis séricos baixos de VITAMINA C com o aumento do peso, aumento da circunferência cintura-quadril e aumento do IMC. Parece haver uma correlação entre um corpo mais magro e uma melhor distribuição da gordura corporal, com um nível sérico mais adequado de VITAMINA C.

Doenças cerebrovasculares: um estudo prospectivo, que acompanhou mais de 2.000 moradores de uma comunidade rural japonesa por 20 anos, descobriu que o risco de derrame nas pessoas que apresentavam níveis séricos mais elevados de Vitamina C era 29% menor.

Doenças degenerativas cerebrais: Em um artigo publicado em junho de 2006 no Diário de Nutrição, os investigadores da Universidade de Vanderbilt in Nashville, no Tennessee, demonstraram que uma dieta deficiente em VITAMINA C e E, causou em um curto espaço de tempo (5 a 15 dias), sérios danos ao sistema nervoso central de animais.

Degeneração macular relacionada a idade: Um estudo publicado em dezembro de 2005 no Diário da Associação Médica Americana concluiu que pacientes com dietas ricas em VITAMINAS C, A, E, Betacaroteno e Zinco,  tem um risco significativamente menor de desenvolver uma degeneração macular relacionada à idade, a causa mais comum de cegueira permanente.

Asma brônquica e Alergias respiratórias: A Vitamina C reduz a liberação de histamina, substância mediadora dos processos alérgicos.

Câncer de mama: Em um estudo in vitro, publicado no Diário de Bioquímica Alimentar em maio de 2006, investigadores coreanos demonstraram que a associação das VITAMINAS C e E, foram capazes de reduzir em 75% a proliferação de células cancerígenas de mama.

Dois grandes estudos prospectivos descobriram que a ingestão de vitamina C está reduz a incidência de câncer de mama em certos subgrupos. Em um estudo de saúde de enfermeiras na pré-menopausa, com histórico familiar de câncer de mama, que consumiram uma média de 205 mg/dia de vitamina C provenientes de alimentos, tiveram um rico 63% menor de câncer de mama, do que aquelas que consumiram uma média de 70 mg/dia.

Câncer: Dados analisados por pesquisadores britânicos de Estudantes da European Early Research in Cancer and Nutrition (EPIC), correlacionaram níveis séricos baixos de VITAMINA C com o aumento da incidência de câncer.

Microarray, descobriu que o tratamento combinado das VITAMINAS C e A, promoveu uma regulação para cima de 29 genes implicados na diferenciação, inibição, e proliferação celular, assim como no aumento da atividade da glutationa-s-transferase e superóxido dismutase. Todos fatores decisivos no combate ao câncer.

A VITAMINA C bloqueia a formação de nitrosaminas no intestino, compostos potencialmente cancerígenos, especialmente para a bexiga e o sistema digestivo. As nitrosaminas são produzidas a partir dos nitratos contidos nos embutidos como presunto, salsicha, mortadela e linguiça. Outros compostos, potencialmente cancerígenos são bloqueados pela VITAMINA C, como os óleos comestíveis reaquecidos e o benzopireno, presente nas carnes e pescados defumados.

Esquizofrenia: Os Drs. Abraham Hoffer e Humphry Osmond, ambos do Canadá, demonstraram que formas oxidadas de adrenalina produzem alucinação em alguns esquizofrênicos. A VITAMINA C previne a oxidação da adrenalina e preconizam a administração de doses de vitamina C entre 3 a 6 g/dia

10 Razões para você fazer uso de VITAMINA C

Essencial para cicatrização.

Essencial para a saúde gengival.

Essencial para síntese de colágeno.

Essencial para o combate ao câncer.

Essencial para a saúde muscular e articular.

Essencial para a beleza da pele, cabelo e unhas.

Essencial para a síntese e reparação dos tecidos.

Essencial para o sistema antioxidante e controle dos radicais livres.

Essencial para o sistema antioxidante e o combate aos radicais livres.

Essencial para o sistema imunológico e o combate a vírus, fungos e bactérias.

 

Sinais de que você pode estar com carência de VITAMINA C

Flacidez facial.

Alergia respiratória

Dificuldade de cicatrização.

Pele, cabelo e unhas ressecadas.

Dores articulares.

Ressecamento osteoarticular.

Sangramento e infecções gengivais recorrentes.

imunidade baixa com herpes labial e cutâneo recorrentes.

Imunidade baixa com candidíase e herpes vaginal recorrentes.

Imunidade baixa com resfriado, sinusite, faringite e amigdalite recorrentes.

 

Algumas considerações sobre a VITAMINA C

Vitamina C melhora a absorção do ferro.

Vitamina C reduz a coagulabilidade sanguínea.

Vitamina C sempre deve ser usada junto com o bioflavonóides.

Vitamina C sempre deve ser usada com magnésio em portadores de cálculo renal.

Quem fuma precisa de mais Vitamina C.

Quem usa anticoncepcional precisa de mais Vitamina C.

 

Melhores fontes de VITAMINA C – P/100 gramas do Alimento

Camu-camu – 2880mg

Acerola – 1790mg

Caju – 219mg

Goiabas – 200mg

Pimentas – 200mg

Pimentão amarelo – 200mg

Pimentão vermelho – 158mg

Salsinha – 133mg

Mexerica – 112mg

Mamão formosa – 78mg

Kiwi – 70mg

Manga – 65mg

Morango – 63mg

Laranja – 53mg

Tomate – 18mg

Suco de limão – 46mg

Suco de laranja – 50mg

Suco de abacaxi – 11mg

 

Observação: A Vitamina C é extremamente sensível ao calor. Vários outros alimentos como brócolis, espinafre, batata doce, entre outros, contém também a VITAMINA C. Mas ao sofrerem ação do calor, durante o seu preparo, perdem praticamente todo o seu conteúdo de Vitamina C.

Suplementação de VITAMINA C

A dose mínima recomendada é de 500mg/dia. Mas pode chegar a 10 gramas por dia, de acordo com cada caso. Dose elevadas devem ser fracionadas ao longo do dia, para melhorar a absorção e reduzir a irritabilidade gástrica.

A VITAMINA C sempre deve ser usada associada aos bioflavonoides, como quercetina, hesperidina e rutina. Porque eles potencializam a ação da Vitamina C.

A VITAMINA C sempre deve ser usada associada ao magnésio e à vitamina B6, em portadores de cálculo renal.

A VITAMINA C sempre deve ser usada associada às Vitaminas A e D + Betacaroteno + Quercetina + Glutamina + Lisina + Zinco + Cobre + Selênio, quando a intenção for o fortalecimento do sistema imunológico. A Arginina pode usada, especialmente nas mulheres portadoras de candidíase vagina, mas não deve ser utilizada nos portadores do herpes labial, cutâneo ou vaginal, pois ela aumenta a predisposição a infecções causadas por esse tipo de vírus.

A VITAMINA C sempre deve ser usada associada à Lisina + Prolina + Arginina + Zinco + Cobre + Manganês + Quercetina, quando a intenção for estimular a síntese de colágeno, e propiciar uma melhora da flacidez e elasticidade da pele, ligamentos, tendões e a mobilidade articular. Cabelo e unhas também vão se beneficiar dessa fórmula, mas nesse caso dever ser associado a Biotina + Silício + Pantotenato de cálcio.

A VITAMINA C sempre deve ser usada associada à Lisina + Prolina + Arginina + Zinco + Cobre + Manganês + Quercetina + Hesperidina + Rutina + Epigalocatequina + Curcumina + Gengibre + Enzimas Mitocondriais, quando a intenção for o tratamento do câncer.

A VITAMINA C sempre deve ser usada associada às Vitaminas A e E + Complexo B + Lisina + Prolina + Arginina + Zinco + Cobre + Manganês + Magnésio + Quercetina + Hesperidina + Rutina + Epigalocatequina + Curcumina + NAC + Enzimas Mitocondriais, quando a intenção for o tratamento de doenças cardiovasculares e neurodegenerativas.

A VITAMINA C sempre deve ser usada associada às Vitaminas A, D e E + Lisina + Prolina + Arginina + Taurina + Zinco + Cobre + Manganês + Quercetina + Hesperidina + Rutina + Epigalocatequina + Curcumina + NAC + DHA + Luteína + Zeaxantina + Enzimas Mitocondriais, quando a intenção for o tratamento das doenças degenerativas oculares.

A VITAMINA C sempre deve ser associada às Vitaminas A e E + Complexo B + Zinco + Cobre + Selênio + Manganês + Magnésio + Quercetina + NAC + Enzimas Mitocondriais, quando a intenção for melhorar a capacidade antioxidante do organismo, combater os radicais livres e retardar o processo de envelhecimento.

Atenção: Doses elevadas de Vitamina C pode causar dor gástrica, diarreia e dor nos rins, mesmo sem a presença de cálculo renal. Nesses casos recomenda-se reduzir a dose até o organismo se adaptar.

Atenção: O uso de doses elevadas de Vitamina C deve sempre ser acompanhada por um médico ortomolecular ou nutrólogo.

Artigo escrito por:

Dr. Frederico Pretti – Tel: (31) 98219-7475 – Belo Horizonte

Dr. Antonio Geraldo Camara – Tel: (16) 99622-8080 – Ribeirão Preto

Dr. Eduardo Poletti Camara –  Tel: (116) 99622-8080 – Ribeirão Preto

 


Postado em 28 de abril de 2020, por Frederico Pretti
Tags: , , , , , , , , , , , ,
Leia os comentários   |   Deixe um comentário


Deixe um comentário

 (obrigatório)
 (Não será publicado - obrigatório)



Últimos Posts



Posts mais visitados



Filtrar por temas



Depoimentos

E.H.S – 42 ANOS – Administrador

Sobrepeso, sempre foi um problema com o qual tive que conviver durante toda a minha vida. Até o ano passado, foram feitas várias tentativas para emagrecer, mas todas frustradas. Eu até conseguia emagrecer um pouco, mas continuava com a “minha cabeça de gordo” e, em pouco tempo, engordava novamente. O Dr. Frederico Pretti através do […]*


*Os resultados podem variar de pessoa para pessoa.
Gastronomia - Confira nossas receitas